Terça, 03 de Agosto de 2021
35 99103-0502
Política Denuncia

Lavras: Vereador protocola denuncia na Câmara contra Jussara Menicucci por suposto favorecimento a sobrinho em contrato com a Cislav

Já existe uma CPI na Câmara Municipal de Lavras para apurar denuncia identidica a essa feita a cerca de dois meses

09/06/2021 10h33 Atualizada há 2 meses
Por: Redacao
O requerimento protocolado ontem na Câmara Municipal de Lavras
O requerimento protocolado ontem na Câmara Municipal de Lavras

O vereador Antônio Marcos Possato, líder do Podemos, protocolou ontem segunda-feira 08/06, na Câmara Municipal de Lavras, denúncia contra a presidenta do Cislav, o consórcio intermunicipal. Este consórcio, que é composto por dez prefeituras da micro região de Lavras, tem por finalidade oferecer serviços de médicos e odontológicos, consultas, exames e cirurgias para a população das cidades participantes. Em sua denúncia, o vereador detalhe que o Cislav, que tem como presidenta a prefeita de Lavras Jussara Menicucci de Oliveira, teria feito o contrato "nº 017/2021, com inexigibilidade de licitação com a pessoa jurídica Hiperbárica Lavras Medicina Diagnóstica e Terapêutica". Este contrato, tem o valor anual de CR$ 130.000 ( Centro e trinta mil reais). Essa empresa, tem como um dos seus sócios o médico Sílvio Augusto Corsini Menicucci, servidor concursado da prefeitura de Lavras, na função de clínico geral. Ele também, é chefe do Comitê de Enfrentamento da Covid-19. O médico Sílvio Augusto Corsini Menicucci, vem a ser sobrinho da prefeita Jussara Menicucci. O que tem chamado a atenção, neste caso, que tem similaridade com outro que também envolvia funcionário público municipal sócio de uma clínica dentária. Mesmo sendo funcionário público municipal, o sócio da clínica dentária, chegou a assinar uma declaração negando essa situação.Ao assinar declaração negando ser funcionário público municipal, o sobrinho da prefeita agiu como o sócio da clínica dentária, e o caso acabou em CPI. A favor do médico Silvio Augusto Corsini Menicucci, é que num raio de 100 kms, não existe outro equipamento como o que a empresa que ele é sócio tem. Fomos saber, para que serve este equipamento médico, e descobrimos em uma publicação do  Hospital 9 de Julho de São Paulo o seguinte:  "A Medicina Hiperbárica é usada para cicatrização de feridas (lesões teciduais agudas ou crônicas) e combate à infecção. Quando não há oxigênio suficiente, essas lesões evoluem como "feridas que não cicatrizam", ou seja, não se curam, mesmo com tratamento adequado, em até seis semanas. Os tratamentos, tanto locais como sistêmicos, também não agem bem quando não há oxigênio na quantidade adequada. A aplicação de oxigênio hiperbárico se soma e torna mais eficientes todas as demais medidas para o tratamento de feridas".

Câmara Hiperbárica

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.