Anúncio
Feminicídio

BH: Jovem de 20 anos é executada em frente à própria mãe; ex é principal suspeito

O feminicídio ocorreu no início da manhã dessa terça-feira (17), quando Ester Ferreira Gomes se deslocava em direção ao trabalho

18/03/2020 12h59
Por: Redacao
Jovem de 20 anos foi executada em BH; ex é principal suspeito (Arquivo pessoal)
Jovem de 20 anos foi executada em BH; ex é principal suspeito (Arquivo pessoal)

Belo Horizonte foi novamente palco de um crime cruel contra a mulher. Desta vez, uma jovem de 20 anos foi executada, em frente à própria mãe, no meio de uma rua na região Leste da capital mineira. O principal suspeito, já que o crime foi testemunhado pela mãe, é o ex-companheiro da vítima.

O feminicídio ocorreu no início da manhã dessa terça-feira (17), quando Ester Ferreira Gomes se deslocava em direção ao trabalho. A mãe dela a acompanhava no bairro Alto Vera Cruz em um trajeto que a jovem fazia diariamente, quando se depararam com Talisson Alves Martin da Silva, sempre conforme relato da mãe da vítima à Polícia Militar.

 

Ponto aproximado onde o homem armou a emboscada, segundo a PM (Reprodução/Google Street View)

“Você tá me traindo com vários homens, você vai ver”, teria esbravejado o homem em direção à Ester, conforme apurou a PM. Na sequência, o homem sacou uma arma e atirou diversas vezes contra a operadora de telemarketing. Em ato desesperado, a mãe ainda tentou entrar na frente dos disparos, sem sucesso.

A filha conseguiu, também, fugir e tentou se abrigar em uma residência, mas o homem foi atrás e, mesmo com a vítima caída, realizou novos disparos. Em seguida, fugiu. Ester foi levada imediatamente ao hospital João XXIII por populares, mas morreu logo após dar entrada, por volta das 7h30.

Paixão de adolescência

Ester e Talisson começaram a namorar quando ainda eram adolescentes, com 15 anos. Os dois mantiveram o relacionamento por cinco anos até que Ester resolver colocar um fim em janeiro deste ano. Talisson, no entanto, nunca conseguiu aceitar o término, conforme a mãe da vítima contou aos militares. Desde então, as ameaças eram corriqueiras.

Os policiais procuraram o principal suspeito na casa dele, onde foram informados pelos familiares que o jovem não estava lá. Os agentes levantaram que o homem tem uma moto placa HCD-1591. Na fuga, o principal suspeito deixou um celular pra trás.

O caso agora, como de praxe, está nas mãos dos investigadores da Polícia Civil.

Comoção e revolta

“Essa é a Ester, uma jovem de 20 anos de idade que teve hoje sua vida interrompida ao sair de casa junto a sua mãe para ir ao trabalho! Seu ex, que não aceitava o término do relacionamento fez vários disparos e fugiu do local! Mais uma vítima de feminicidio!!!”, protestou o perfil Sagrado Feminista no Instagram.

“Esse não será mais um! Até quando? Até quando? Até quando? Aos familiares todo o nosso apoio e solidariedade”, escreveu o perfil, em outro trecho da mensagem.

O assassinato cruel gerou comoção por BH e pelas redes sociais. “Até quando as mulheres serão assassinadas nesse país. Meus sentimentos a família”, escreveu Luciene Viana.

“Olha bem, duas famílias sofrendo, primeiro a família da vítima segundo a família do assassino. A cada dia o amor está esfriando sobre a juventude, é lamentável este episódio para a sociedade brasileira, muito triste”, lamentou Dimar Quirino.

 

 

 

 

Com  BHAZ

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários