Domingo, 24 de Janeiro de 2021
35 99103-0502
Cidades Tragédia

ES: Policia suspeita que filho mais velho matou o irmão estudante da UFLA desaparecido, e a mãe

Marcos André, acabou confessando aos policiais que tinha brigado com o irmão e o acertado com vários golpes de marreta

07/01/2021 16h23 Atualizada há 2 semanas
Por: Redacao
ES: Policia suspeita que filho mais velho matou o irmão estudante da UFLA desaparecido, e a mãe

A morte de Maria do Carmo Braz será investigada pela Polícia Civil de Linhares(ES). O que consta é de que a causa da morte da mãe de Marcos Gabriel, que estava desaparecido e foi morto a marretadas pelo irmão Marcos André será investigada. Quem diz isso, é o delegado Fabrício Lucindo que suspeita de um possível envolvimento do assassino do estudante universitário da UFLA, Marcos Gabriel, que fazia engenharia florestal.

O óbito da professora Maria do Carmo,  foi atestado por um médico contratado pela família. O objetivo era adiantar o processo que demoraria mais tempo no Serviço de Óbitos. "Nós vamos investigar a morte da mãe porque precisamos saber se Marcos André teve ou não envolvimento nesse caso. Não foi descartada a possibilidade de exumação do corpo para uma perícia mais detalhada. Nós vamos ouvir hoje quinta-feira(07/01),  novamente o suspeito para saber detalhes de como acharam a mãe", explicou o delegado.

 

A Morte do Universitário da UFLA que estava "desaparecido"

 

O estudante de engenharia florestal Marcos Gabriel Braz Lima, de 24 anos foi morto a marretadas pelo próprio irmão mais velho Marcos André. A vítima estava desaparecida desde o dia 29 de dezembro. Os policiais procuravam o estudante que teria sumido, depois que encontrou a mãe, Maria do Carmo Braz, morta dentro de casa. O irmão, Marcos André Braz de Lima, confessou o crime. O pai dos meninos, desesperado com o sumiço de Marcos Gabriel, fez um boletim de ocorrência. Foi iniciada uma campanha nas redes sociais por familiares e amigos na esperança de localizar o estudante. Ao registrar, o desaparecimento do filho na policia, o pai disse, "que o filho teria saído de casa "aproximadamente às 22h, do dia 29/12 em posse de seu telefone celular sem tem dado notícias até o presente momento, deixando roupas e documentos em casa".

Na segunda-feira (4), quando voltou a delegacia o pai informou que um amigo da família  ligou e disse ter encontrado alguns pertences do estudante — um lençol e duas fronhas sujas de sangue — na estrada que vai para a cidade de Rio Bananal. Ai, O próprio pai começou a suspeitar, que o autor do crime poderia ser o filho mais velho. 

Polícia Civil começou a procurar o suspeito, e ontem à tarde foram atrás dele. Inicialmente, negou  que tivesse feito algo com o irmão. Os policiais não acreditam e fizeram uma revista no carro dele, encontrando no porta-malas marcas de sangue.

"A todo o momento o suspeito tentava esconder o carro dos policiais. A gente acreditava que, se ele tivesse feito algo, teria levado o corpo no carro. Quando nós encontramos, não restou dúvidas do envolvimento dele", disse o delegado Fabrício Lucindo. Detido, foi  conduzido à delegacia do município. Durante o trajeto, ele acabou confessando aos policiais que tinha brigado com o irmão e o acertado com vários golpes de marreta. "Ele confessou que matou o irmão na noite que a mãe morreu. Disse que brigaram e ele pegou uma marreta e golpeou a vítima. Narrou totalmente frio e não transpareceu arrependimento pelo crime. O corpo da vítima foi encontrado já em avançado estado de decomposição", acrescentou Lucindo.

 

 

Baseado em informações do UOL

 

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.