Quinta, 04 de Março de 2021
35 99103-0502
Cidades Tráfico

Varginha: MP denuncia estudante preso em flagrante por tráfico interestadual de entorpecentes

O homem que é estudante de Direito, teve a motocicleta, o capacete e o celular apreendidos

12/02/2021 07h49
Por: Redacao
Varginha: MP denuncia estudante preso em flagrante por tráfico interestadual de entorpecentes

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Varginha, denunciou um homem por tráfico interestadual de drogas (artigo 33, caput, c.c. art. 40, inciso V, da Lei nº 11.343/2006). O denunciado foi preso em flagrante, no dia 15 de janeiro, quando saía de uma agência dos correios em Varginha, e atualmente, encontra-se preso.

Segundo apurado, o estudante vinha enviando e recebendo encomendas suspeitas, razão pela qual a administração dos correios havia comunicado o fato à Polícia Federal. No dia 15 de janeiro, quando foi até a agência realizar três postagens com destino a Fortaleza, no Ceará, e São Pedro da Aldeia e Macaé, no Rio de Janeiro, bem como retirar uma encomenda oriunda de Campinas, em São Paulo, já era aguardado por agentes da Polícia Federal.

Ao sair da agência foi abordado pelos agentes federais, que apreenderam as mercadorias remetidas e recebidas pelo denunciado. A encomenda recebida de Campinas continha cerca de 25 mil micropontos da droga sintética NBOH. O investigado revendia o material para todo o Brasil, tendo sido confirmadas postagens para mais de 15 estados. Na encomenda com destino a São Pedro da Aldeia foram encontrados 25 selos da substância, na de Macaé, 50, e na de Fortaleza, 250 selos do entorpecente.

Após a prisão, o estudante de Direito, também teve a motocicleta, o capacete e o celular apreendidos.

Conforme o promotor de Justiça Oziel Bastos de Amorim, autor da denúncia, as investigações apontaram que as cartelas eram postas dentro de revistas em quadrinhos, com o intuito de dificultar a identificação e a apreensão dos entorpecentes.  

O NBOH é uma droga importada com alto poder alucinógeno, tendo sido incluída pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na lista de substâncias proibidas em 2018.

 

 

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.