Segunda, 01 de Março de 2021
35 99103-0502
Política CPI

Lavras: CPI do Fura Filas de Vacinas depende de assinatura de mais 5 vereadores para sair do papel

O vereador Marcos Possato, vem recebendo manifestações de aprovação pela iniciativa de propor a CPI do Fura Fila de Vacinas

16/02/2021 14h32 Atualizada há 2 semanas
Por: Redacao
O vereador Marcos Possato quanto ia protocolar o pedido de CPI sobre o Fura Filas de Vacinas
O vereador Marcos Possato quanto ia protocolar o pedido de CPI sobre o Fura Filas de Vacinas

O vereador Antônio Marcos Possato, protocolou na reunião de ontem segunda-feira 15/02 um pedido de CPI para apurar várias denuncias sobre fura fila na campanha de vacinação do Covid-19. Essa iniciativa do vereador, segundo ele, por telefone a nossa redação é o resultado das denúncias postadas em redes sociais ou feitas pessoalmente ao vereador. Segundo Possato, as denúncias se avolumando de uma tal maneira, que é necessário que seja criada essa CPI para ir fundo nesta questão e recomendar se for o caso, as medidas a serem tomadas. O vereador não disse, mas essas denúncias basicamente envolvem pessoas que teriam ligações com gente com proximidade aos poderes legislativo e executivo. Essa CPI, poderia ter sido evitado se a Prefeitura de Lavras a exemplo de outras prefeituras pelo Brasil, divulgasse a relação dos que receberam as vacinas e de que grupos eram. Uma medida simples que poderia evitar muita dor de cabeça. Uma outra situação, vem trazendo desconfiança a população quanto as atitudes tomadas pela Secretária Municipal de Saúde, com relação à liberação da lista de pessoas vacinadas. No dia 04/02, em um vídeo postado pela Prefeitura de Lavras em rede social, afirmava que por orientação do Ministério Público, estava proibida a divulgação da relação das pessoas que foram vacinadas. O conteúdo de poucos minutos, vinha em sentido contrário ao que estava sendo feito em todo o Brasil, e incentivados muitas vezes pelos próprios MP de cada estado da federação, como forma de dar mais transparência em fase das denúncias de fura-fila. O Coletivo de Imprensa Livre de Lavras, que é composto pelo Jornal de Lavras ( Eduardo e Sabrina Cicarelli), Programa do Gordinho ( Erlan Araújo), Rádio Cultura de Lavras e pelo Portal de noticias Mirante da Bocaina,  recorreram ao Ministério Público na cidade, procurando confirmar se as alegações no dito vídeo da prefeitura, eram verdadeiras. Encaminhados, Assessoria de Imprensa do Ministério Público Estadual em Belo Horizonte, os integrantes do coletivo de imprensa, foram informados via telefone, que jamais houve por parte do representante daquele órgão em uma reunião da Secretária Municipal de Saúde qualquer deliberação no sentido de proibir a divulgação da relação dos vacinados. Ao tornar público, pelo Coletivo de Imprensa Livre, o posicionamento do MP favorável a divulgação da relação dos vacinados, era somente questão de tempo para que algum vereador encampasse os anseios da comunidade no sentido de apurar as denúncias mais profundamente A oportunidade de passar tudo a limpo, aparece agora com essa inciativa do vereador Marcos Possato, que ainda necessita da subscrição de mais cinco vereadores para que a CPI seja instalada. Neste momento, você (e)leitor pode fazer toda a diferença, basta entrar em contato com o vereador que recebeu seu voto e solicitar que seja ele um dos que assinam para que essa CPI que vai apurar essas denuncias de fura-fila saia do papel. Sua participação nessa mobilização é importantíssima. É bom também, que (e)leitor saiba que as denuncias sobre fura-fila da vacina devem ser feitas a Câmara Municipal de Lavras, se possível grave o momento em que for feita. O Ministério Público em Lavras, também recebe as denuncias e seu endereço é Av. Ernesto Matioli 960- Bairro Santa Efigência.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

N da R

Flagrou algo ? Problemas no seu bairro? Problemas com os serviços oferecidos pelo poder público? Envie sua informação, foto ou vídeo, que vamos transformar sua história em notícia. Você pode mandar sua denúncia ou sugestão de pauta para o WhatsApp do Mirante da Bocaina, (35) 99103-0502.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.