Anúncio
Perseguição

Absurdo! CÂMARA MUNICIPAL DE LAVRAS, EXONEROU CONCURSADO CONTRA A LEI

O caso foi descoberto ha alguns dias atrás depois que o assessor juridico da Camara, Dr. Paulo, fez um documento que prova que a exigência de curso superior não estava na lei

24/06/2019 07h48Atualizado há 8 meses
Por: Redacao
439
Uma história que se arrasta há 5 anos, nasceu por um ato de perseguição politica e se tornou agora uma das maiores aberrações envolvendo a Câmara de Lavras.
 
O ex presidente Cleber Previdor, juntamente com João Paulo Felizardo e agora por Mestre Grilo mantiveram a exoneração do cargo de diretor de tv por causa de uma exigência que não aparece na lei do concurso. E o pior: quem confessou isso foi a própria assessoria jurídica da Câmara. 
 
O caso foi descoberto ha alguns dias atrás depois que o assessor jurídico da Câmara, Dr. Paulo, fez um documento que prova que a exigência de curso superior não estava na lei.
 
Segundo o documento, a lei do concurso exigia só o 2° grau completo mas no edital, de forma errada, constava para a função  publica a exigência de curso superior. O que vale é o que está na lei.
 
O concursado, jornalista e advogado Silva Júnior que na época ainda não havia formado em direito, já entrou com pedido para ser reinvestido e tomar posse no cargo junto ao presidente Mestre Grilo, e esta aguardando a resposta. Ele disse que estuda uma denúncia do caso no Ministério Público contra a Câmara, e estuda um pedido de indenização contra a Câmara e seus agentes que deram causa à exoneração ilegal. 
 
Mais uma vez, a Câmara de Lavras figura de forma negativa por denuncia de perseguição e por lambança em suas ações como este concurso público.
 
Com a palavra a Câmara Municipal de Lavras
 
 
O jornalista e advogado Silva Junior, que pode estar sendo vítima de perseguição política

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários