Segunda, 21 de Junho de 2021
35 99103-0502
Cidades Passamento

Morreu o Sargento Penido, agora combatente de Luz

José Almir Penido, foi um exemplar policial militar que honrou nossa gloriosa Policia Militar de Minas Gerais com uma vida de brilho autêntico recheada de talento

08/05/2021 12h04
Por: Redacao
Morreu o Sargento Penido, agora combatente de Luz

Refeitos da triste notícia do passamento ontem, dia 7, do nosso amigo José Almir Penido( Foto), acordamos neste sábado lembrando-nos de como ficamos amigos.

 
Para quem não sabe, além deste ofício de jornalista, que começamos a exercer em 1981, também somos corretores de seguros, com registro na Susep (Superintendência de Seguros Privados).
 
E foi nessa condição, durante o período que nos afastamos do dia a dia de uma redação de jornal para encarar o mundo da venda de apólices de vida para a Capemi (Caixa de Pecúlio dos Militares), que semanalmente visitávamos o quartel do 8º Batalhão de Polícia Militar para fazer ou renovar esse tipo de seguro.
 
Ninguém em sã consciência é capaz de imaginar que um policial militar, que também é um pai de família e sai de sua casa para defender a sociedade, vá deixar sua gente amparada.
 
Foi nessas circunstâncias que conhecemos e estabelecemos amizade com José Almir Penido, um diligente policial militar lotado na PRE (Polícia Rodoviária Estadual) da nossa gloriosa PMMG (Polícia Militar de Minas Gerais). Essa amizade extrapolou o relacionamento comercial e nos tornamos amigos.
 
Mesmo já sendo um Cabo PM, permitíamos mostrar alguma intimidade chamando-o pelo sobrenome: Penido. Fazíamos isso, sem qualquer cerimônia, porque ali estava um amigo especial. Nós o cumprimentávamos assim, e ele nunca se importou.
 
O que o movia, era ver e saber que quem ele tinha como amigo, estava bem. Em troca, recebíamos a atenção e o reconhecimento onde quer que estivéssemos. Se fosse numa fila de banco, lá vinha o amigo conversar, perguntar pelo cotidiano da vida, saber como estávamos, e no final, ao se despedir, desejando-nos sucesso.
 
Esse era o Penido, um dos amigos que carregávamos na memória e no peito. E amigos, o militar os tinha bastante, graças ao seu jeito de ser e à sua fidelidade a eles. Fossem velhos ou novos, todos eram especiais.
 
Nada nos prepara para perdemos amigos. Ontem, quando recebemos a notícia, tentamos fazer este simples registro, mas não conseguimos, pois traduzir em palavras a ausência desde amigo, foi impossível. Hoje, refeitos do susto, e procurando entender os desígnios do Criador, mesmo não aceitando essas ausências, entendemos que nada será como antes.
 
Agora que não podemos mais nos encontrar, fica o presente que procuraremos viver intensamente, honrando a sua amizade e perpetuando sua memória como forma de agradecer a Deus pela sua passagem entre nós.
 
Avante guerreiro, seu caminho é de Luz!
 
 
 
 
J. Paulo
 
Editor
3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.